Cadê tu, Brasil?

Ontem recebi pelo Alerta do Google (é, ele mesmo com quem tive uma big desavença esses dias) uma notí­cia de assunto que me interessa:

Profissionais de TI são odiados pelos usuários, afirma pesquisa
PC World – São Paulo,SP,Brazil
… 1. Mantenha a simplicidade. Você não precisa descrever as sete leis de armazenagem cada vez que responder a um chamado de helpdesk. …

Esse assunto não é novidade. Já bati teclado comentando como os profissionais (este itálico é uma ironia) são mal-treinados, mal-orientados e como nossa comunidade ainda é muito desunida, ainda que exista uma quantidade enorme de analistas de suporte trabalhando na área.

Li a matéria de cabo a rabo. E as dicas. E então…

Caramba, todos os exemplos são norte-americanos!

Cadê tu, Brasil, que não mostras a tua cara, como diria o Cazuza?

Toda essa multidão de técnicos trabalhando em suporte técnico, em outsourcings locais ou remotos, garantindo o uso da tecnologia em nosso paí­s e não temos algo com aroma de “arroz-com-feijão” na mí­dia?

Não creio que falte vontade para a ComputerWorld publicar notí­cias nossas.

Faltam são as PRÓPRIAS NOTÍCIAS!

Há muito tempo, desde o iní­cio do blog, tenho um post mantido em eterno rascunho entitulado “comunidade encolhida“. Sei que estamos inseridos num mercado competitivo, onde funcionários da Chiptek não podem passar, e vice-versa, o “ouro” para os da Politec, Asyst, Stefanini, Premier TI, IBM, Itautec, Spread, Unisys, TIVIT, HP, Cobra, Microcity, Sonda Processor, Tecnocomp e mais uma lista enorme que não me vem à cabeça neste instante.

Mas, caramba, recordo-me do forum para debates que criamos no site do HDO.

ZERO DE PARTICIPAÇÃO!

Será que todo mundo já sabia tudo?!

Ou o pessoal tinha medo de escrever algo incorreto? Confessar ignorância (alguém nasceu sabendo tudo?)? Ou de ser espionado por seu gerente?

Resultado: crescimento profissional nulo, no âmbito comunidade, de compartilhar idéias.

Eu não sou nenhum sabidão. Também não estou aqui a me lamuriar.

Neste ano que se encerra a SIAL organizou oito eventos www.helpdeskday.com.br. É pouco. Mas já ajudou centenas de profissionais a discutirem suas questões com colegas. Ao menos por um dia a oportunidade surgiu de travar debates, semear idéias e questionamentos.

Este blog foi criado para levar conhecimento para nossa coletividade. Para oferecer mais um mecanismo de debate. De partilha. Também, por que não, de polêmicas. De disputas, ué! Ninguém é dono da verdade.

E o que mais foi feito pelo Brasil?

Empresas ofereceram treinamento? OK, mas percebi apenas movimentos isolados e vindos dos tradicionais players: HDI e HDO.

O Juliano da Constat escreveu o primeiro livro nacional sobre Help Desk (finalmente, aleluiaaa, viva ele!).

E que outras iniciativas aconteceram? Se você sabe, legal. Compartilhe com os colegas nos comentários.

Vamos torcer para que 2007 mais conhecimento transborde. Eu quero ver uma luz no final deste túnel! Desejo mais. Ninguém deve ficar constrangido se a questão envolver pagamentos ou grana. Nem é este o caso. Não estou falando de ser altruí­sta.

O aspecto é que nem alternativas existem!

Sei que nossa comunidade é nova. É recente. Não dá pra exigir coisas que levaram anos no exterior para se acumular. Tanto a ní­vel profissional quanto cultural. Mas também não dá pra bancarmos os bocós e vivermos como crianças.

Por que todo o dia vamos engolir sapos estrangeiros. Isso não é um discurso xenófobo, quero destacar. É só que precisamos acelerar nossa maturidade para podermos escolher o que desejamos, como queremos, etc e não “viver das experiências dos outros“, como bem ilustra o iní­cio desta matéria.

Portanto, se ligue!

Se você compartilha, outro cresce. Ele, vendo isso, também coopera com você. Bote pra fora seu conhecimento. Estimule pesquisas.

Vamos láááááááááá.

2007 será melhor!

Abraços a todos e uma feliz passagem de ano, inclusive para quem ficar trabalhando.

El Cohen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.