KCS, por que não sou teu fã

Eis um tema polêmico. Não posso “falar sobre” sem arriscar perder amigos ou levar chicotadas de norte a sul. Perder amigos porque no Brazil uma empresa vive dessa metodologia; e um ás da matéria, meu amigo Fernando Baldin, é adepto. E ver alguém detratando suas crenças pode produzir mágoas. Segundo: das lambadas não tenho medo;…

Surrealismo no Linkedin

Parece que o movimento surrealista retornou ao mundo. Agora surfando na área corporativa de TI. Surrealismo via Wikipedia: Estilo artístico baseado combinação do representativo, do abstrato, do irreal e do inconsciente. Por que associo este movimento das belas-artes ao povo da TI? Por que a galera tem vivido mais na área dos sonhos, no ambiente…

A gênese do mal relacionamento da software-house com seu cliente – parte final

Em artigos anteriores (clique aqui para ler o primeiro) comentei e apontei soluções para os entreveros que acontecem entre os profissionais de empresas de software e seus clientes. Escrevo para os gestores de suporte. Mas também para os proprietários desse tipo de firma. Os melindres e as cenas de pugilato ao telefone/chat/e-mail/Whatsapp surgem de situações…

Não, não é o emprego, meu guru!

Em setembro meu guru Ricardo Mansur escreveu um texto provocativo intitulado É o emprego, estúpido!. Coisa rara adotar expressões tão fortes como o substantivo masculino em questão. Comprometi-me a apresentar meu contra-arrazoado naquele mesmo mês, mas meus múltiplos projetos (não posso me aposentar antes dos 140 anos!!) sorveram meu tempo disponível. Dezembro Agora estamos no…