Um SLA safadinho, safadinho

Achei bacana a ideia do governo estadual do Rio Grande do Sul.

Cobrar uma taxa de urgência para quem desejar pagar por ela.

Quem faz segunda via da carteira de identidade (RG) pinga R$ 64,00 no erário público e a receberá em 5 dias úteis.

Quem tem pressa por que deixou pra última hora, perdeu, não se planejou, etc. tem a oportunidade de obtê-la no mesmo dia: paga 30% a mais e a receberá em 3 horas.

Achei salgado pagar adicionais 30%, ainda mais considerando o fato que a população não tem uma alternativa de fornecedor. Ou é ali ou é ali com o governo. Mas é uma opção para quem tem pressa.

Porém, quando fiz a minha hoje, o prazo informal que o atendente me passou foi…

10 dias úteis!

Ora, de 3 horas para 240 horas (10 dias x 24 horas cada) é um absurdo.

Um descalabro.

Um espanto.

Um “— Não vai pagar nosso preço, então toma!“.

OK, é fevereiro.

Funcionários podem estar de férias (mas parecem todos estagiários).

Nessa época pode ter maior demanda.

Mas se o governo tem consciência dessa situação, pode dimensionar adequadamente seu time para isso, colocando mais gente neste perí­odo e liberando para férias em outros.

Sério…

Parece-me mais uma forma de extorsão para juntar uns pila a mais para os cofres tão depenados do governo.

í€s custas de quem está ainda mais ferrado do que ele, pois a maioria dos cidadãos não têm chances de impor valores a seus clientes, pois os mesmos podem procurar alternativas.

Já com carteira de identidade não há alternativa.

E eu pensando que o governo estadual estava adotando técnicas de gestão, incluindo nisso administração de recursos com SLA (apenas o prazo, mas é um iní­cio)…

E sob dessa ovelha, surgiram as garras carní­voras de um estado faminto por mais e mais recursos.

😐

EL CO

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.