Minha saída do HDO

No ano de 2003 eu e Hetel Semer criamos a primeira entidade nacional voltada para o ensino formal de Help Desk. Foi um trabalho árduo de criação de cursos, revisão, viagens, definição de logotipia, sedimentação da marca HDO no mercado corporativo, etc.

Depois de algum tempo, conseguimos ver nosso esforço ser reconhecido através da procura por treinamento, da publicação de nossos artigos em mí­dia especializada e também pela forma mais simples e direta: e-mails agradecendo a iniciativa. Ou cumprimentos pessoais em eventos.

Contudo, quero dizer que já não faço mais parte da instituição.

Para mim foi um perí­odo apaixonante. Por que sou literalmente “fissurado” em pesquisar e compartilhar conhecimento. Compartilhar no sentido de dar e receber também. Os alunos quando comparecem a treinamento pensam que somente eles aprendem. Mas o instrutor também ganha muito. Seja com exemplos reais apresentados pelos colegas, por discussões e debates gerados, novos pontos-de-vista, etc.

Não esqueço a construção da “Pesquisa Nacional de Métricas e Métodos em Help Desk e Service Desk“, no ano de 2005. Um trabalho de coleta, análise e revisão bastante intenso e que ajudou a espelhar um pouco mais nosso mercado nacional.

As viagens para treinamento em Brasí­lia, Joinville, São Paulo, Rio de Janeiro, interior do Rio Grande do Sul e outras cidades deste Brasilzão me deixaram super-feliz. Alegre por conhecer novos lugares. Contente por estar junto a profissionais de pontos distantes e com histórias e idéias a compartilhar.

Contudo, este ano de 2006 me apresenta novos desafios.

A importância de manter o Fireman – Help Desk Software na liderança do mercado nacional, frente a novos competidores: nosso produto completou nove anos no mercado e encontra-se estabilizado. Mas a globalização traz mais gente de fora para competir e a qualidade dos produtos nacionais também obrigam-nos a trabalhar com dedicação cada vez mais.

O meu interesse pessoal em aprender mais sobre Dinâmica de Grupos (não confundir com exercí­cios de dinâmica): os movimentos do grupo, questões sobre controle, poder, luta-e-fuga, bodes expiatórios, escolha de lí­der, etc.

Mecanismos pelos quais grupos formados por excelentes pessoas às vezes não conseguem alcançar o sucesso – ae, seo Parreira, recomendo formação de um ano e meio na Sociedade Brasileira de Dinâmica dos Grupos.

A vontade, agora férrea e determinada, de publicar um livro sobre Help Desk e Service Desk em 2007. Para isso, acordo diariamente às 05:30 – gasp! – e sigo escrevendo, revendo, tomando chimarrão, buscando literatura, artigos, blogs, até as 09:00.

Posso dizer que isso gera uma série de contra-tempos familiares e sociais que vêm se resolvendo com o passar dos dias (acho, hehehe).

Assim, foi preciso abrir mão de uma das várias frentes em que atuo (também tem outras empreitadas pessoais que levo adiante, como meu hobby pessoal, o site https://www.paginadogaucho.com.br, o MAIOR sobre a cultura GAÚCHA na internet; meus tradicionais passeios de moto pelo estado, Brasil e paí­ses vizinhos) para poder me focar adequadamente.

Ufa, é coisa pra caramba!

O HDO está muito bem dirigido e comandado pela Hetel Semer.

Agradeço a ela por todo o perí­odo em que fomos sócios (e por ter aguentado minhas idéias malucas, meus dias de mau-humor, meus arroubos empreendedores com os pés longe do chão) e desejo um baaaaaaaaaaaita sucesso na área de treinamento e consultoria.

Sei também que ela está muito bem. O HDO vai de vento em popa, com mais de quatro cursos mensais, alguns até internacionais (mordo os lábios, por que ela não me deixa divulgar isso!!), novas pessoas agregando a equipe de instrutores, etc.

A todos que me apoiaram no HDO, thanks pela força!

Um abração

El Cohen

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.