Alinhar TI aos negócios da empresa? Besteira!

Em todos os ambientes sempre existem correntes de pensamento diferentes. Nem por isso excludentes ou adversárias.

Volta e meio tento me analisar e “rotular” para ver onde, creio eu, estou. Vejo os tecnicistas de Help Desk e Service Desk discutindo expressões e o significado delas. Vejo o pessoal da área empírica dizendo que o valor do negócio é a experiência já adquirida. Tem o pessoal da área financeira/econômica que vê tudo quase como uma relação custo/benefício.

Eu me encaixei na corrente filosófica, hehe. Fugindo do sofisticado e descendo ao básico para entender os porquês das coisas.

E o telefone… continua tocando!

Pra quem não sabe, existem no mundo várias entidades dedicadas ao estudo (e comercialização de treinamento, pesquisas etc.) de Help Desk, Service Desk e suporte técnico.

sspa_logoUma delas é a SSPA (Service Support Professionals Association).

Reúne empresas e profissionais que se dedicam com maior ênfase ao suporte externo. Ela nasceu com uma fera chamado Bill Rose (que tive oportunidade de assistir a uma palestra no Rio de Janeiro) e mais um monte de software-houses (Corel, Microsoft, Oracle, IBM etc.).

Bom, feita essa introdução, um dos diretores – John Ragsdale, ex-vice presidente da Forrester Research – mantém um blog sobre nosso tema: o Ragsdale’s Eye on Service.

ragsdale

E o tema de um dos artigos foi: E o telefone, continua tocando?

NOVO LIVRO: submerso na procrastinação

Pois é…

Achei que do meu “calendário de escrita” conseguiria adiantar alguma coisa durante o período de Carnaval.

Não tinha programação de viajar para praia, serra etc.

Mas fui vencido pela procrastinação.

sisyphus

Já escrevi sobre isso no artigo Afaste a procrastinação há alguns dias.

psicoterapia-de-grupo

Tudo começou quando decidi acompanhar a patroa numa ida à piscina (mas veja: não estou culpando-a!!).

Ficamos lá e eu, que não gosto de bancar o lagarto ao sol, espalhei-me sob uma árvore e continuei a ler o livro “Psicoterapia de Grupo” do Yalom.

Lá pelas folhas tantas, o autor cita outros livros dele que referenciam, de forma literária, sua teoria.

De volta pra casa, fucei e encontrei o “Quando Nietzche chorou” na biblioteca de casa.

Moral da história

quando-nietzcheE então lá estava eu lendo DOIS livros, ao invés de apenas UM.

E pior: ambos os livros são muito interessantes, de maneira que devorei-os na segunda e terça-feira de Carnaval.

Depois disso, me dediquei a organizar, organizar e organizar o livro.

– Planejamento é importante.

Essa é uma característica obsessiva de quem é oriundo da área técnica.

NOVO LIVRO – setting up a nice environment

2005_bebe_flor_baby_flowerPois é, tem todo um cerimonial para escrever um novo livro. Nessa sexta-feira, véspera de Carnaval, estou preparando alguns assuntos. Em especial para que ele tenha um crescimento forte e sadio 😉

Minhas primeiras providências

  • Umas folhas de louro para espalhar entre os livros. Minha tia (ex-bibliotecária) disse que são muito boas para afastar traças (e não deixam o cheiro horroroso da naftalina que sempre usei).
  • Usar o smartphone para fotografar o “clima”.
  • Usar um Pen Drive de 4 GB para manter os textos do livro, salvando sempre com um novo nome a cada dia.
  • Notebook DELL com teclado macio e de boa qualidade para digitar.
  • Chimarrão sempre à mão – pausas para reflexão.

NOVO LIVRO – timeline

novo-livro-timelineOntem, sexta-feira, defini um timeline (linha de tempo) das ações para escrever o novo livro.

Saberei se estou atrasado, em dia (hahaha), quanto de esforço extra preciso colocar e assim por diante.

Defini a data de publicação coincidindo com a Conferência do HDI Brasil que será em 14 e 15 de maio (se a “crise” permitir).

A data (e as atividades) são um tanto otimistas.

Medalha, medalha, medalha!!!

medalhaEssa era a frase do Mutley.

Isso é o que vejo em nosso mercado profissional.

O mote para escrever esse artigo veio concomitante de duas situações:

  1. Um amigo de São Paulo avisou que certificou-se em COBIT. No caso dele, sei que foi pelo empenho em estudar e nem tanto pelo certificado em si.
  2. Um RSS do blog do Olavo de Carvalho. Leiam o exceto do artigo dele e vejam se não tem relação com essa enxurrada de gente correndo atrás de certificados, sem muito interesse no conhecimento (quanto mais na prática deste).

Terrorismo light!

Do cartunista Spritzer:

TERRORISMO – taí uma coisa que não tem a menor graça! Mas já que a humanidade insiste, nas próximas páginas eu dou algumas sugestões de TERRORISMO LIGHT.”

Quem encontrar um Hienas (jornal mensal lotado de cartuns do Spritzer) em Porto Alegre e arredores poderá ver toda a edição.

Quem não conseguir, seguem dois alegres cartuns sobre terrorismo:

Prêmio do livro: mais umas fotos…

Pra todo mundo que participou dos Help Desk Days, recebeu minhas visitas, foi aos encontros do Grupo de Estudos ITIL-RS, aos clientes Fireman, 4HD – treinamento em suporte externo, amigos etc., mais algumas fotos do evento (recebi-as hoje).

Ah, pra quem não sabe do assunto, link para os dois artigos anteriores sobre o livro:

  1. Um prêmio para todos nós!!!
  2. Prêmio está em casa e na editora

As fotos: