Fujifilm compra Xerox – uauu

Essa notí­cia eu não podia deixar passar batido.

Nos anos de 1980-90 a mega poderosa empresa Xerox que, nos anos 1980, dominava o mercado de fotocopiadoras do Brazil e do mundo.

Aqui em terras tupiniquins tinha tanta influencia que seu nome virou um verbete oficial nos vocabulários nacionais: o verbo transitivo direto xerocar que significa “reproduzir um registro gráfico através de uma máquina xerox; obter cópias xerox; xerocar, xerografar“.

Você pode ler esta notí­cia no portal do Baguete:

Fujitsu adquire Xerox por US$ 6 bilhões

Como é que uma empresa que, com tamanha qualidade e capacidade de inovação, acabou desse jeito?

Não, não foi por falta de inovação (de lá vieram os conceitos de computadores pessoais, telas de bitmap, editores desktop, impressão a laser e muito mais – leia na Forbes o artigo The Lesson That Market Leaders Are Failing To Learn From Xerox PARC).

Alguns especialistas dizem que foi uma combinação de mudanças tecnológicas com problemas de gestão.

Outros afirmam categoricamente que o problema não foi externo, mas sim interno.

Aqui algumas curiosidades a respeito:

Case study on Xerox’s downfall — Analysis and remedies

Parece que 10.000 funcionários serão demitidos.

Querem a resposta? Perguntem ao meu amigo Mansur.

Impressionante.

See you, bros and sisters.

EL CO

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.