Jornalista da BusinessWeek experimenta suporte ao consumidor

Jornalista da BusinessWeek, tradicional revista de negócios, descreve sua experiência com suporte realizado a partir da Índia

Com o título de Seu Próprio Help Desk Privado (ou coisa parecida), Rich Jaroslovsky explica sua experiência.

Aliás, não só sua, mas de outros dois colegas que testaram o mesmo serviço.

Recomendo a leitura do texto original (no link acima), pois a descrição jornalística é outra coisa.

Contudo, pra quem tiver preguiça ou estiver com falta de tempo, segue resumo abaixo.

Construindo um catálogo de serviços – 6

Ora, pois.

A última versão desse conjunto de artigos foi em… Novembro!

O meu problema mais grave é:

Minha mente parece uma barata.

Sente cheiro de algo interessante num lado, sai em disparada para investigar.

Desde novembro, tenho enviado um conjunto de postais físicos para fazer marketing do 4HD. A pesquisa sobre Gestores de Help Desk já está online e coletando dados. Criei um novo curso – Atendimento nota 10 – para as equipes que realizam suporte técnico via telefone e em campo. Modifiquei totalmente o site do 4HD, dando um visual mais clean ao mesmo. Assumi o condomínio do prédio por dois meses (e fiz uma microrrevolução nele). Troquei a memorável Honda Varadero pela escandalosa Harley-Davidson Heritage. Pra completar o fuzuê, o falecimento de meu pai em fevereiro.

Mas, diante das súplicas (e ameaças, hahaha), volto ao tema!

Novo curso – ATENDIMENTO NOTA 10

Roberto Cohen cria novo treinamento voltado às equipes de atendimento e suporte direto ao usuário que contempla técnicas ao telefone, dicas e truques para melhorar a qualidade e satisfação

Salve, macanudos amigos!

Sou gaúcho.

Tenho um site (Página do Gaúcho) com mais de quatro mil páginas sobre a cultura gaúcha.

Repleto de conteúdo sobre lendas, costumes, chimarrão, turismo etc.

Até um casal de mascotes (Terêncio Prates e Bibiana)  e vídeo sobre como fazer chimarrão ele tem!

Mas não consigo fechar uma turma do curso de gestão de suporte técnico para empresas de tecnologia nos pampas! Agora mesmo, a quase 30 dias do curso de Campinas, a turma já está quase lotada!

A la putcha, paisano!

Não desisto

“Os fora da lei” – Porque é tão difícil seguir processos? – uma releitura

Especialistas do blog “ITIL na Prática” caracterizaram uma situação comum em suporte técnico – a dificuldade de obter a execução dos processos conforme projetados

A turma do referido blog escreveu um bem-humorado artigo. E mais do que isso, o texto foi direto no fígado de quem vivencia tal dificuldade em fazer os processos acontecerem.

Infelizmente, em minha opinião, a solução proposta é vaga. Tem muito do nosso arquétipo mental de técnicos e despreza o fator humano das questões.

Assim, eu vou acrescenta meu pitaco.

Outsourcing the Service Desk

Terceirizando o Service Desk – você quer realmente perder a (inter)face?

Gostei bastante da sacada do autor, Richard Forkan, quando ele coloca “(inter)” entre parênteses, fazendo com que a frase tenha duplo sentido, onde a) se perde a interface, mas também b) a própria face de TI na terceirização.

O texto original, em inglês, Outsourcing the Service Desk, mostra que os gestores financeiros estão “gamados” na ideia de terceirizar este departamento. Em especial, é claro, por economia de custos.

Peter, dá um tempo. O Brasil não é USA

As questões comportamentais, sociais e econômicas do Brasil são diferentes dos Estados Unidos, por isso o que funciona por lá em Service Desk e Help Desk nem sempre funciona por aqui

Quando eu li o artigo no newsletter do HDI Brasil, não dei muita atenção por que estava cheio de coisas pra fazer. E esqueci.

Mas quando ele foi replicado no Baguete, meu periódico digital de coração, as lombrigas se manifestaram na pança e precisei escrever.

O artigo: “10 dias para cortar custos sem sacrificar o Service Desk”

O melhor é você ler ele primeiro. Eu espero. Volte aqui daqui a uns minutos e acompanhe minha crítica.

Ah, você já está de volta? Certo, então…