Quando a exceção se institucionaliza

Hoje fui realizar exame rotineiro de sangue.

Vitamina D, o mal de quem trabalha enfiado numa sala e não na rua.

Jamais encontrarão um catador de lixo com problemas de Vitamina D (se bem que no Rio Grande do Sul, a coisa é feia em termos de sol no inverno).

E enquanto era atendido um susto levei.

Os balcões atrás das atendentes são locais-nobres. O laboratório, naquele local, deve atender 700-1000 pessoas por dia. É natural que gere muito papel. São guias de convênio, assinaturas de pacientes, pagamentos, etc.

E…

“Formulários de queda do sistema”

Jamais isso existiria se não fosse algo constante.

Ou seja: a infraestrutura ofertada para os trabalhadores é uma…

Uma exceção? Teria um caderno ou coisa parecida.

Mas existe uma porta inteira com formulários de queda de sistema.

Ai…

Aí­ é ruim…

Abs

EL CO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.