Típico autoatendimento detestável

Salve. Há uns anos, debati com meu amigo Fernando Baldin a questão dos totens de autoatendimento dispostos nos aeroportos para “permitir” que passageiros fizessem seus próprios procedimentos de check-in. Ele se vangloriava que isso era maravilhoso, que o usuário podia fazer tudo sozinho sem depender de terceiros, que dispensava ficar aguardando em filas etc. Claro,…